Segunda-feira, 19 de Novembro de 2007
Resenha Histórica
 

Padroeira: Santa Marinha.

Habitantes: Cerca de 4710 pessoas (I.N.E.2001).

Sectores laborais: Agricultura, pecuária, pesca, Comércio, Hotelaria, Serviços e Indústria.

Tradições festivas: Senhor dos Aflitos (1 de Janeiro), S. Sebastião (2º domingo de Agosto), Senhora da Bonança (2º domingo de Setembro), S. Brás (1º domingo de Fevereiro) e jogos tradicionais.

Valores Patrimoniais e aspectos turísticos:  Igreja Paroquial, Forte do Lagarteiro, capelas da Sra. Das Necessidades (Sra. Bonança), de S. Brás, de S. Sebastião e do Divino Salvador, Gruta de N. S. de Lourdes, Ponte de Abadim, vários cruzeiros, alminhas e ninhos, Praia das crianças, ruínas da igreja de Bulhente, rio Âncora, Dólmen da Barrosa e alto do monte do Calvário.

Artesanato: Barcos de pesca e miniaturas em madeira e gesso.

Gastronomia: Parrilhada de peixe e de marisco, cabrito à serra de Arga, arroz de marisco a moda do portinho, caldeirada à Tio Feito, torta de marisco, bacalhau à S. Lourenço da Montaria, sardinhas recheadas, bacalhau dourado, peru estufado e recheado à Meira, bolinhos de coco e doces de romaria.

Colectividades:  Âncora Praia Futebol Clube, Bombeiros Volunt. de Vila Praia de Âncora, Nuceartes, Centro Social e Cultural, Club de Surf da Praia de Âncora, ACIVAC (Assoc. Comercial e Industrial dos Vales do Âncora e Coura), Clube Ancorense de Caça e Pesca, Grupo Etnográfico de Vila Praia de Âncora, Lions Clube, Orfeão de Vila Praia de Âncora, Columbófila Ancorenses e Sociedade de Instrução e Desporto Ancorense. 


Vila Praia de Âncora, faz parte do concelho de Caminha e pertence ao Vale do Âncora, tendo aí os seus limites estabelecidos na seguinte ordem: a Norte, a Freguesia de Moledo; a Nascente, a Freguesia de  Vile; a Sul, o rio Âncora e a Freguesia de Âncora e a Poente o Oceano Atlântico.
Esta freguesia tem um clima de uma amenidade surpreendente, está aconchegada das ventanias, encrostada em colinas sobranceiras de encantadoras paisagens.
A freguesia de Vila Praia de Âncora já aparece mencionada na documentação do séc. X, então com a denominação de Gontinhães. Era uma paróquia com igreja e que estava organizada muito provavelmente segundo a fórmula ancestral de Villa rústica, à qual pertencia o sítio chamado da Lagarteira.
Toda a região é rica em vestígios arqueológicos, quer do Neolítico, quer da cultura Castreja (Idade do Ferro), mas o vale do Âncora temDomen atraído a especial atenção dos arqueólogos. O rio nasce na Serra de Arga e após 15 km chega ao mar num sítio a 7 km, a sul da foz do rio Minho. No sítio chamado Lapa dos Mouros, pode ver-se aquele que é provavelmente o Dólmen mais notável da pré-história em Portugal (o Dólmen da Barrosa). 
No séc. XIII generalizou-se a lenda de que teria sido na foz deste rio que o rei Ramiro (o da lenda de Gaia), afogou a sua adúltera e saudosa esposa com uma mó atada ao pescoço como se fora uma âncora... Ao que tudo indica no entanto, o nome é anterior e tem origem no nome que o próprio rio já teria. Quando a paróquia foi formada, ainda o sítio onde hoje está Vila Praia de Âncora seria completamente desabitado, principalmente por ser um sítio aberto e exposto aos constantes ataques dos piratas normandos. O mesmo Argote diz que aqui terá existido um fortim para vigilância e aviso. Por isso a paróquia inicial se fundou na “Villa” de Guntilares (dum tal Guntila) mais no interior e mais resguardada. Esta “Villa” teria resultado duma acção de presúria efectuada pelo Conde Paio Vermudes, aquando do repovoamento desta faixa do litoral até ao Lima (séc. IX) ou por um seu vassalo que se chamaria Guntila. O mesmo que terá povoado Bulhente.
A área urbana estende-se para as zonas de Sandia e da Vista Alegre e para a zona industrial da Póvoa e também para os lados da antiga Sobreira onde se localizam as escolas, o centro de saúde e a maioria dos serviços públicos.  
Vila Praia de Âncora é uma vila com todas as infra-estruturas e à excepção das Repartições públicas (Finanças, Cartórios e Tribunal) que estão em Caminha (a 9 km), consegue ter uma relativa autonomia em todos os aspectos, a começar pelo comércio local que é diversificado, de qualidade e plenamente satisfatório.
No sector da educação temos o ensino pré-primário, básico e secundário. O pré-primário é assegurado por dois estabelecimentos de ensino: um público e um privado. O 1.º e o 2.º ciclos básicos funcionam na escola básica integrada. O 3.º ciclo básico é assegurado pela Ancorensis Cooperativa de Ensino e o ensino secundário está garantido, também, pela citada Ancorensis. Este estabelecimento de ensino prima pela qualidade e diversidade de opções que oferece à população escolar desde o 7.º ao 12.º anos de escolaridade.
Quanto a apoios sociais, Vila Praia de Âncora dispõe de apoio à infância, à terceira idade e ao emprego.
No campo desportivo, além do campo de jogos, dum pavilhão desportivo e dum campo de ténis, há projecto para a construção dum complexo de piscinas. O associativismo é notável, destacando-se entre outros a dinâmica do Âncora Praia Futebol Clube, Clube Ancorense de Caça e Pesca, Sociedade Columbófila, Lions Club, Sociedade de Instrução e Recreio Ancorense, Grupo Etnográfico, Orfeão, Bombeiros Voluntários e “Nucleartes”.
A cultura tem também o seu lugar próprio e multifacetado com actividades em quase todas as áreas próprias duma pequena cidade progressiva e moderna como é Vila Praia de Âncora.  
A capacidade hoteleira é boa e um dos pilares do desenvolvimento turístico: Desde as praias fluviais e atlânticas, neste caso com destaque para a dita Praia das Crianças (um areal de águas tranquilas em que o rio e o mar se acalmam mutuamente para benefício da pequenada), até as maravilhosas margens do rio Âncora, à gastronomia regional, ao magnífico panorama visto do Monte do Calvário, até ao património edificado, em que sobressai a Matriz, o Forte da Lagarteira, a Capela de Nossa Senhora da Bonança, etc.
Retirado de www.freguesiasdeportugal.com

tags:

Publicado por VPAmanhã às 09:30
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Música:
+ Sobre Nós
Pesquisar neste blog
 
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29
30


Voltando ao passado

O último

Diário de Bordo (2 de Jun...

Dia do passeio de bicicle...

Dia dos desportos náutico...

Diário de Bordo (28 de Ma...

Diário de Bordo (26 Maio)

Diário de Bordo (21 Maio)

Diário de Bordo (19 Maio)

From Vila Praia de Âncora...

Resumo Semanal (Semana 23...

Ancorensis no Festival de...

Diário de Bordo (14.05.20...

Roteiro sobre rodas...

Para si, qual das seguint...

Diário de Bordo (7 de Mai...

Diário de Bordo (5 de Mai...

Resumo Semanal (Semana 21...

Diário de Bordo (30 de Ab...

Diário de Bordo (28 Abril...

Resumo Semanal (Semana 20...

Diário de Bordo (23 de Ab...

Diário de Bordo (21 de Ab...

Resumo Semanal (Semana 19...

Diario de Bordo(16.Abril)

Diário de Bordo (14 de Ab...

Resumo Semanal (Semana 18...

Diário de Bordo (09 de Ab...

Diário de Bordo (7 de Abr...

Resumo Semanal 17

Diario de bordo (2 de Abr...

Arquivo

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

Links
És o visitante Número...
Tens Horas??
Vila Praia de Âncora
Forum Criativo:


As notícias do mês:
Câmara de Caminha aposta fortemente na promoção turística do concelho. O Concelho de Caminha é um dos concelhos do Alto Minho mais procurados pelos turistas. Aliás o concelho é, por si só, um ponto forte no Turismo, já que apresenta um conjunto de recursos que o distinguem como destino turístico, quer ao nível patrimonial, natural, gastronómico, cultural, desportivo, o que faz com que seja o motor da economia no concelho.
blogs SAPO
subscrever feeds